Bruce Dickinson manifesta repúdio contra saudação nazista em show

Notícias Internacionais

Bruce Dickinson, do Iron Maiden criticou um fã de heavy metal por empunhar o braço direito em um show no Canadá no último fim de semana.

O homem, cuja identidade não foi revelada, foi expulso de um show do DEATH PREACHER no centro de Vancouver, em 8 de dezembro, depois de fazer o gesto nazista.

É um absurdo“, disse Dickinson à CBC News sobre o incidente. “As saudações nazistas não têm nenhum lugar em qualquer tipo de comunidade de música a que eu quero pertencer.”

“Eu acho que as pessoas precisam de um pouco mais de aulas de história, ao invés de uma lição de ignorância, que parece ser divulgada muitas vezes”, continuou ele.

Pessoas neste países: EUA, Canadá e Reino Unido.- pais e avós, lutaram e morreram para construir um mundo em que esse tipo de coisa não aconteça“, acrescentou o cantor.

Joey Hockin, da Journeyman Productions, que promoveu o show do DEATH PREACHER, disse ao Vancouver Courier que o “nazismo” é inaceitável em seus shows.

Estou chegando para promover 80 shows em Vancouver e esta é a primeira vez que isso aconteceu em um dos meus shows“, disse ele. “Eu não quero que meus shows sejam associados a esse tipo de coisa.

Todo mundo tem direito a sua opinião e há a questão da liberdade de expressão, mas é o meu show e vou traçar a linha e dizer:” Não há nazistas nos meus shows “. Fim de papo “, acrescentou. “Foi completamente nada a ver. É como se as bandas fossem partidárias nazistas. Ele estava tendo problemas por fazer isso”.

O ex-cantor de PANTERA, Philip Anselmo, fez manchetes há quase dois anos, quando foi pego no video fazendo uma saudação ao estilo nazista e aparecendo para dizer “poder branco” em um show na Califórnia.

Embora Anselmo tenha comentado inicialmente o vídeo para afirmar que ele estava “brincando”, ele depois se desculpou pelo que ele fez, dizendo que “não era bem isso” e pedia aos fãs para lhe darem “outra chance”.

Nos dias que se seguiram ao incidente, o Robb Flynn da MACHINE HEAD – que tocou canções PANTERA com Anselmo em “Dimebash” – lançou um vídeo de resposta com onze minutos no qual denunciou Anselmo como um “grande valentão” e racista.

Ele concluiu dizendo que nunca mais tocaria outra música do PANTERA. O Scott Ian de ANTHRAX, que é judeu, divulgou uma declaração em seu site oficial dizendo:

 “As ações de Philip eram vilas” e convidou Anselmo a fazer uma doação ao Centro Simon Wiesenthal, uma organização de direitos humanos que confronta o anti-semitismo e o discurso de ódio .

Um bom discurso para um bom ouvinte de Rock n Roll e Heavy Metal sempre será LIBERDADE, nunca o contrário!

Up The Irons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *